Notícias

Registre-se

You need to enable user registration from User Manager/Options in the backend of Joomla before this module will activate.

Login

Evento gratuito promovido pelo Segh está em sua oitava edição.

O Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho (Segh) está com inscrições abertas para o 8º Encontro de Gastronomia e Hotelaria e 2ª Feira de Negócios Região Uva e Vinho que será realizado no Centro de Eventos Mário Bianchi, em Farroupilhas, no Rio Grande do Sul, no dia 06 de novembro.

O evento é gratuito e acontecerá das 16h às 22h30. A Feira de Negócios já tem confirmados 70 expositores de produtos e serviços para o setor de alimentação e hospedagem. Durante o encontro, serão realizadas degustações exclusivas, sorteios de produtos além do Momento Segh com diretoria e convidados.

As inscrições vão até o dia 26 de outubro e podem ser feitas no site do sindicato no endereço www.seghuvaevinho.com.br. Mais informações pelos telefones (54) 3221-2666 e (54) 3453-8000, ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Terça, 10 Outubro 2017 18:15

Nova Iguaçu como polo de gastronomia

Sindihotéis da Baixada mobiliza empresários do município

Como forma de mobilizar os empresários do setor de alimentação fora do lar do município de Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares - Baixada e Sul Fluminense (Sindihotéis da Baixada) realiza no próximo dia 17, no Mont Blanc Suítes, o evento Nova Gastronomia.

Promovido em parceria com a Prefeitura Municipal, Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu, Sebrae e Sindicato do Comércio Varejista de Nova Iguaçu (Sincovani), o evento consistirá em um debate sobre as metas, desafios e oportunidades para consolidar Nova Iguaçu num polo de gastronomia e entretenimento da Região Metropoliatana do Rio de Janeiro.

Mais informações pelo telefone 21 3779-1183 ou pelo email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Iniciativa teve tanto sucesso que está marcada uma nova edição já em novembro

Em parceria com o Sebrae Alagoas, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Alagoas realizou na última quarta-feira (04) o 1º Benchamarking Gastronômico. A iniciativa contou com a participação de 13 empresas do setor de restaurantes e bares de Maceió, que fizeram uma visita técnicas a dois restaurantes de excelente padrão nos serviços a la carte e sef service.

Os dois empreendimentos escolhidos para a realização da visita técnica foram o Restaurante Bora Bora, na Praia dos Carneiros (PE), e o Restaurante Pontal Maragogi, em Maragogi (AL). O grupo visitou todos os setores dos dois estabelecimentos, conhecendo os processos de produção e atendimento e levando dicas e exemplos para serem aplicados em seus próprios empreendimentos.

Devido ao sucesso da iniciativa, o Sindicato decidiu realizar o 2º Benchmarking Gastronômico para atender a demanda. Os mesmos dois empreendimentos serão visitados no dia 08 de novembro. Informações e inscrições pelos telefones 82 3325-2774 e 82 98878-5847.

Assunto é tema da Energy Expo Forum, que tem o apoio da FBHA. Evento acontece nos dias 18 e 19 de outubro, em São Paulo.

O Brasil tem hoje umas das tarifas de energia elétrica mais caras do mundo. Em diversos segmentos do comércio e indústria, a energia elétrica está entre os três principais custos. Historicamente, consumidores não tinham recursos para gerenciar suas contas, restando apenas o pagamento das faturas às distribuidoras no final do mês. Esse cenário começa a mudar, no entanto, com importantes avanços legais, regulatórios e tecnológicos.

O assunto é tema de debates no Energy Expo Fórum, que acontece no Transamérica Expo Center, em São Paulo, nos dias 18 e 19 de outubro.  O evento, que tem o apoio da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), é uma feira de negócios e um conjunto de três fóruns distintos nos quais consumidores de energia poderão entender facilmente as mudanças e as possibilidades para gestão da energia elétrica em suas empresas.

No campo legal e regulatório, a Consulta Pública 33, editada pelo Ministério de Minas e Energia (MME), prepara o terreno para a edição de uma Medida Provisória ou um Projeto de Lei promovendo diversas alterações relevantes no mercado de energia elétrica no País, com forte impacto para consumidores.

Uma das alterações mais relevantes diz respeito à abertura do mercado, ampliando nos próximos anos, de forma significativa, o acesso ao Mercado Livre, onde é possível comprar energia de qualquer gerador ou comercializador registrado no País. "A distribuidora participa fornecendo serviços e o fio no qual a energia é entregue. Contudo, a compra da energia pode ser feita diretamente com qualquer gerador ou comercializador e isso faz diferença porque são negociações bilaterais nas quais se consegue mais flexibilidade, adequação ao modelo de negócios da empresa e, em geral, melhores preços", diz Rodrigo Ferreira, presidente do Grupo CanalEnergia, principal grupo de mídia e eventos do setor elétrico nacional.

Mas o Mercado Livre não é uma novidade, será apenas acessível a um número muito maior de empresas. As grandes novidades deste setor estão associadas a avanços tecnológicos e dizem respeito às possibilidades de micro e mini geração. Projetos de geração solar fotovoltaica, cogeração, mini geração hidrelétrica e geração de ponta, além de armazenamento, turbinam as opções acessíveis atualmente aos consumidores. 

Com o avanço da tecnologia, a regulação precisa se adaptar para garantir acesso e condições para que os consumidores possam usufruir destes recursos. A CP 33 e outras medidas, como a Resolução 482 da Aneel, abrem espaço para consumidores participarem mais ativamente deste mercado. Geração condominial, compartilhada ou autoprodução remota são exemplos de possibilidades que a maioria dos consumidores ainda não tem total percepção dos benefícios.

Outro avanço no mercado de energia elétrica está associado à eficiência energética. Surgem diversos softwares e aplicativos para smartphones que permitem uma gestão precisa e em tempo real do insumo energia no comércio e indústrias de todos os portes. Neste contexto, projetos de eficiência ganham força e viabilidade.

Mais informações sobre programação, mapa da feira e inscrições estão disponíveis no site www.energyexpoforum.com.br.

Evento que acontece a partir do próximo sábado (7) tem o patrocínio da FBHA

No período de 7 a 22 de outubro a cidade de Pouso Alegre, em Minas Gerais, será palco do Festival Cultural de Gastronomia do Sul de Minas. A promoção é do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Similares de Pouso Alegre (Sindipa) e da Prefeitura do município. A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação é um dos patrocinadores do evento.

O final de semana de abertura, nos dias 7 e 8, será marcado por uma rica programação com apresentações de dança, shows musicais, cozinha show e DJs. A festa será na Avenida Prefeito Tuany Toledo, onde serão armados o palco e as barracas com o melhor da gastronomia local e bebidas. Do dia 10 ao dia 22 o público ainda poderá degustar vários pratos nos restaurantes participantes.

Sexta, 06 Outubro 2017 15:26

Palestra no Polo Duque de Caxias

Evento realizado pelo Sindihotéis da Baixada e Sul-Fluminense aconteceu na última semana e tratou sobre a Nova Lei das Gorjetas

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares - Baixada e Sul Fluminense (Sindihotéis da Baixada) realizou no dia 27 de setembro uma palestra sobre a Nova Lei da Gorjeta. Ministrada pela advogada Izabela Gonçalves, a palestra aconteceu no Polo Duque de Caxias, empreendimento que reúne 21 empresas do setor de gastronomia do município.

O Polo Duque de Caxias é resultado de uma parceria entre empresários do setor da alimentação, Prefeitura Municipal de Duque de Caxias, Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Sindihotéis e Sebrae. A palestra da última semana faz parte das ações para apoiar o empreendedores que integram o polo, que tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre detalhes da nova legislação e sua aplicação no dia-a-dia das empresas.

Demanda foi apresentada no Seminário Desafios da Aviação, promovido pelo Cetur da CNC em Brasília

Os entraves ao avanço do setor aéreo e ao barateamento das passagens aéreas e a cobrança sobre as bagagens instituída recentemente foram alguns dos temas discutidos durante o Seminário Desafios da Aviação, promovido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), nesta quarta-feira (4), na sede da CNC, em Brasília.

O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio, que é também presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da CNC, fez a abertura do evento ressaltando a importância da aviação para o setor. “A aviação é necessária para o desenvolvimento do turismo no mercado doméstico brasileiro e para ampliar a competitividade do destino Brasil no mercado internacional”, disse ele, enfatizando que esse foi o quarto de cinco seminários programados para esse ano, que ao final resultarão em um documento com sugestões e propostas para serem encaminhadas ao trade e trabalhadas pelo Cetur junto ao poder público.

O presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz, foi um dos painelistas do seminário. Em sua apresentação, ele mostrou números do setor demonstrando que de 2002 a 2016 o mercado aéreo quase triplicou no Brasil, chegando a 110 milhões de passageiros transportados, e de 2002 a 2017 o preço médio das passagens aéreas domésticas foi reduzido em cerca de 45%.

Segundo Sanovicz, o transporte aéreo é fundamental para o desenvolvimento socioeconômico de um país de dimensões continentais como o Brasil. “Nesse país continental, só é possível concretizar o turismo numa série de destinos se houver a aviação. E o turismo é apenas um dos setores econômicos que é afetado pelo transporte aéreo”, argumentou.

Eduardo Sanovicz, disse ainda que o processo econômico pelo qual o País está passando gerou medidas de retração. Em 2016, 60 aeronaves deixaram o País, porque o segmento perdeu pouco mais de 60 milhões de passageiros. Segundo ele, o grande desafio hoje é trazer de volta essas aeronaves, ao conseguir trazer de volta esses passageiros e ampliar o modal aéreo.

Para isso, uma das bandeiras da ABEAR, apoiada pelo Cetur da CNC e FBHA, é criar um teto, de 12%, para o ICMS  (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que incide sobre o combustível da aviação. “No Brasil, em torno de 30% do custo do bilhete é combustível. A média mundial é metade disso. Esse é um dos principais motivos que influem sobre o custo da passagem no Brasil”, destaca Sanovicz.

Além disso, o Brasil é o único país que tem imposto regional. “Na mesma bomba, a empresa aérea paga 25% de imposto para ir para São Paulo, que é o estado que cobra a maior tarifa, e zero de impostos para ir para Buenos Aires e Miami. Esse é o maior entrave para a diminuição dos custos nos voos domésticos”, disse.

A cobrança sobre as bagagens, tema que gerou grande polêmica no País, também foi defendida pela ABEAR. “As pessoas acham que não pagavam a bagagem, mas pagavam, porque o valor era incluso no preço de todas as passagens, hoje já é possível perceber que surgiram tarifas mais baratas que não existiam, em função dessa diferenciação”, concluiu Sanovicz.

Cetur

Em sua apresentação, o presidente da FBHA/Cetur CNC, Alexandre Sampaio falou sobre o trabalho da Confederação em defesa dos empresários do turismo, na criação de um ambiente de negócios e de investimentos favorável e no reconhecimento do setor como um importante motor da economia. “A CNC tem um grande papel nesse momento de mudanças, pois tem uma atuação incansável na defesa do setor, tanto no âmbito jurídico como no legislativo”, informou Sampaio.

Sampaio destacou a importância da integração do comércio com o turismo, explicando a complementação de um setor com o outro, pois, dentro da cadeia produtiva do turismo e da experiência do viajante, os dois setores se retroalimentam. “Não é por acaso que temos investido na campanha Comércio e Turismo Viajam Juntos. Esse slogan representa o pensamento integrado com que trabalha a CNC e seu reconhecimento sobre a importância do setor para o desenvolvimento do comércio e vice-versa”, afirmou.

Nesse processo, a atuação do Cetur CNC, reunindo diversas entidades do turismo em discussões sobre os principais desafios do setor, também foi destacada por Sampaio. “Assim como pensamos o turismo dessa forma integrada, o próprio Conselho também abriga as entidades atuantes do turismo em torno do importante debate e da proposição de temas de interesse para atuação da CNC. Além disso, trabalhamos em sinergia com a reprodução do modelo do Cetur nas Federações do Comércio Estaduais, para que o debate não se restrinja ao âmbito nacional, mas que também seja difundido regionalmente”, complementou Sampaio.


Festa acontece nos dias 06 e 07 de outubro. Meios de hospedagem associados ao Sindicato estão com cerca de 75% dos leitos ocupados

Uma semana antes do Círio de Nazaré, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado do Pará divulgou na quinta-feira passada (28) o último balanço sobre o movimento de reservas de hospedagem para o segundo final de semana de outubro. O levantamento indica que os meios de hospedagem associados à entidade estão com cerca de 75% da capacidade de leitos confirmadas para hospedagem de turistas.

Os empresários do setor estimam que até o próximo dia 6 de outubro, quando ocorre o Traslado para Ananindeua, a taxa de ocupação chegue 95% da capacidade total. O levantamento também indica que somente os empreendimentos mais próximos aos trajetos das romarias é que devem alcançar a ocupação máxima de hóspedes. Nos meios de hospedagem mais distantes ou, por exemplo, localizados em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, a expectativa é que a ocupação chegue a no máximo 80% da capacidade.

Desde o ano passado que o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado do Pará acompanha a mudança no comportamento dos turistas, que deixaram para confirmar as reservas às vésperas da grande romaria.

Presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, é o coordenador da Câmara. Encontro aconteceu durante a Abav Expo 2017.

A Câmara Temática do Plano Nacional de Turismo, reativada há cerca de um mês pelo Ministério do Turismo, realizou sua primeira reunião ordinária na última quinta-feira (28), durante a 45ª Abav Expo, em São Paulo. Coordenada pelo presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, a Câmara Temática é composta por 19 entidades que atuam na área do turismo e tem o objetivo de definir as diretrizes do Plano Nacional de Turismo até 2022.

No primeiro encontro, foi apresentado o cronograma de trabalho. Serão mais quatro reuniões, até o final do ano, para identificar problemas, definir ações prioritárias, consolidar a proposta e, por fim, apresentar o texto revisado ao Conselho Nacional do Turismo,  no início de dezembro.

“É muito importante a participação da sociedade na definição dessa proposta que será levada ao governo. É a forma de garantir um ambiente de negócios mais saudável no país”, ressaltou Alexandre Sampaio. A próxima reunião da Câmara Temática do Plano Nacional de Turismo está prevista para outubro, em Brasília (DF).

Publicação Momento Serrano foi produzida e lançada em conjunto pelo SindPetrópolis e SHRBST

Os Sindicatos de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Teresópolis e de Petrópolis (SindPetrópolis e SHRBST) lançaram em conjunto no mês de setembro a revista Momento Serrano, uma iniciativa para divulgar o pontencial turístico dos dois municípios localizados na região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Com uma tiragem de 20 mil exemplares, a publicação está sendo distribuída nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói, Petrópolis e Teresópolis, além de eventos de turismo como a Abav Expo 2017, Equipotel e outros. Além dos pontos turísticos, a revista conta um pouco da história das duas cidades e traz notícias sobre eventos realizados na região.

"A nossa intenção foi promover a região como destino turístico, mostrando o diferencial da região proporcionado pelo relevo, clima e história", afirma Bruno Rosa e Silva, presidente do SindPetrópolis.

Pagina 3 de 146
banner03.jpg




Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades sobre a indústria e mercado.







Consulte aqui todas as edições da newsletter.

 Notícias/Artigos

 
Leia
legislacao

Clipping

Principais matérias e reportagens, publicadas nos veículos de comunicação de maior circulação do país.
Conheça